Previous
Next

SCR

Dicas práticas para não errar na compra de um seminovo

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Comprar um veículo novo é sempre um grande passo e muitas dúvidas acabam surgindo durante o processo. É impossível prever como um veículo seminovo irá funcionar e qual será sua durabilidade. Como a maioria dos veículos seminovos não possuem garantia a atenção deve ser redobrada na hora de fechar a compra!

1 – Procure um revendedor confiável;

Pesquisar a reputação da revenda onde você está pensando em comprar, é necessário e essencial. Procure informações na internet e se possível converse com clientes que já compraram no local. Ajuda a evitar futuras dores de cabeça, e possíveis fraudes.

2 – Teste o veículo;

Sempre dirija o carro antes de comprar. Fazer o test-drive não garante que possam aparecer alguns defeitos posteriormente, porém muitas vezes já é possível identificar problemas e sentir o veículo, principalmente quando é o caso de troca de modelo.

3 – Verifique se o veículo não foi avariado em acidentes;
Acidentes costumam deixar marcas permanentes nos veículos, que mesmo reparados podem apresentar problemas à longo prazo. Você pode utilizar a internet como sua aliada neste caso, acesse o site: http://www.checkauto.com.br, e saiba se o veículo que você está interessado sofreu algum acidente com danos graves, se foi furtado ou até mesmo se a quilometragem foi adulterada, o serviço custa apenas R$25,00 por carro, e certamente vale cada centavo. Algo simples como verificar os vidros do veículo, evita ser passado para trás quando o assunto é veículo sinistrado (situação onde você precisa acionar o seu seguro). Todos os vidros devem vir com a inscrição do número do chassi, por lei. Se houver divergência ou falta de números, algo ocorreu com o veículo.

4 – Fique atento à quilometragem;

Um dos itens mais importantes na compra do veículo seminovo, é a quilometragem. Quanto menor a quilometragem, mais valorizado o carro, pois, por ter sido menos rodado, melhor a conservação e menor a necessidade de manutenções. Caso o veículo de seu interesse tenha uma alta quilometragem, faça uma vistoria minuciosa, itens como pneus e estepe, bateria e motor, devem ser verificados sempre, porém, em veículos com alta quilometragem tendem a estar mais desgastados.

5 – Calcule outros custos do veículo;

Não decida por um veículo pensando apenas no valor de compra, este costuma ser um erro bastante comum. É necessário avaliar outros gastos, como: consumo de combustível, taxas e impostos, valor de manutenção e seguro, etc… Seu orçamento deve ser calculado com todos os custos.
O valor de revenda e desvalorização do veículo também são fatores a serem considerados, evite veículos que desvalorizam rapidamente. Os três primeiros anos de são quando um veículo perde mais o seu valor, posteriormente, a desvalorização diminui.

Inscreva-se na nossa newsletter

Receba conteúdo exclusivo direto no seu e-mail.

Artigos relacionados